How to Navigate Cloud-Based WCM and DXP Solutions   –
Obtenha o Relatório do Gartner
Início
 / 
Blog
 / 
 / 
Como Avaliar Plataformas de Website
4 min de leitura

Como Avaliar Plataformas de Website

Cinco passos para acelerar a avaliação do seu software.
bd7b3c04-9b53-465a-b825-b2c6b6c62250
Compartilhar

O sistema de avaliação para plataformas de sites pode ser muito diferente dependendo da cultura da sua organização e da personalidade da sua equipe de gerenciamento de projetos. Ao estabelecer uma abordagem de avaliação padronizada, você pode simplificar o processo de compra, revisar as plataformas igualmente e criar uma estratégia de pontuação que pode ser revisada para projetos futuros. Aqui estão cinco etapas para avaliar plataformas de sites que podem ser facilmente aplicadas a qualquer outra solução de software que você planeje comparar.

Dica: Acelere seu processo de avaliação  baixando nossa planilha editável de critérios de avaliação. Ela inclui as categorias de critérios e os cálculos detalhados abaixo. Faça o download agora

#1 - Defina Critérios de Avaliação

A definição de critérios de avaliação começa com requisitos de coleta no início de um projeto. Reúna os pedidos do usuário e divida-os em categorias claras, com uma lista de recursos dentro de cada um. Estes recursos devem ser fáceis de definir e medir. Por exemplo, "Boa UI" não é um requisito útil, mas "O sistema simplifica o desenvolvimento de páginas web que alavancam temas, regras de acesso e componentes da web" é melhor.

Existem cinco áreas de critérios recomendadas:

  • Custo: Players já estabelecidos, como a IBM, a Oracle e a Microsoft, possuem plataformas caras e estruturas complexas de manutenção e de preços de suporte, mas muitas vezes competem com uma ampla rede de parceiros. As plataformas de código aberto podem oferecer opções mais acessíveis com uma rede de especialistas muito maior, graças ao uso de padrões abertos e metodologias de desenvolvimento.
  • Risco: Determine o nível de risco aceitável para custos a longo prazo, capacidades de integração, risco de product chaining e satisfação do usuário final.
  • Controle: As empresas muitas vezes precisam encontrar um equilíbrio entre centralizar e distribuir o controle para agilizar a tomada de decisões e manter o nível de capacidade de resposta da equipe.
  • Conhecimento do usuário final: Ninguém gosta de uma solução difícil de usar. Priorizar soluções que são intuitivas incentiva a adoção do usuário. Isto é especialmente verdadeiro para soluções que atinjam diversos públicos, como portais ou ferramentas de colaboração.
  • Diversidade: As empresas podem reduzir a manutenção e suporte se simplificarem a revisão e o cumprimento das necessidades organizacionais de gerenciamento de produtos e de conteúdos em um nível alto, especialmente quando as necessidades centrais e departamentais diferem.

Esstas áreas podem ser organizadas por função, como Portal ou Colaboração Social. É preciso apenas ter cuidado para não esquecer as áreas que não estão ligadas a um recurso específico, como o risco de implementar um sistema que o forçará a usar mais produtos da mesma empresa na linha.

#2 - Quantifique

Quantificar o processo de avaliação torna a comparação mais fácil e precisa. Cada fornecedor deve ser avaliado separadamente com a mesma tabela de critérios, depois classificado em uma escala numérica. Muitas vezes, as partes interessadas podem ficar presas a uma característica particular em uma plataforma, e defenderão isso sem considerar a capacidade total dessa solução. Mensurar seus critérios garante  a devida importância a cada um deles.

Você pode criar sua tabela de critérios com base nos requisitos da sua equipe ou obter um modelo online. Aqui está uma amostra da nossa lista de verificação do Liferay's Buyer's Guide Checklist, um guia de identificação de categorias críticas para plataformas de sites e categoriza as principais características para cada um.

Não importa se você vai utilizar um modelo ou criar o seu próprio, o importante é ter a capacidade de atribuir esses valores numéricos. A partir daí, você tem uma visão profunda dos pontos fortes e fracos de cada plataforma. Você pode comparar os fornecedores por categoria, pelapontuação total, ou pode ponderar os critérios que são mais importantes para o seu projeto. Vamos discutir isso mais abaixo.

#3 - Determine os Casos de Uso

Durante o processo de pesquisa inicial, as equipes de vendas e marketing dos vendedores provavelmente apresentarão todos os cenários possíveis de como suas plataformas podem ser usadas. Existem duas maneiras de filtrar as influências externas e focar no que é relevante para sua avaliação:

Escolha um caso de uso: ao restringir seu escopo para um único caso de uso, você pode limitar os requisitos do projeto que você precisa avaliar e, possivelmente, eliminar alguns critérios padrão. Isso é especialmente útil se você estiver escolhendo uma plataforma para um projeto independente que não precisará se integrar a outros ambientes.

Defina um cronograma: determine a linha de tempo do projeto antes de analisar as soluções, e dê prioridade aos recursos que você precisará durante os estágios iniciais de implementação. Isso garante que você esteja levando em consideração a funcionalidade que você precisará no futuro, mas não sacrificando os recursos que você já conhece.

#4 - Faça Comparação em Níveis Diferentes

Existem três "níveis" diferentes que você pode (e deve) usar durante sua avaliação.

Pontuação Geral: Depois de avaliar todos os fornecedores , veja a pontuação geral de cada um. No exemplo do nosso Buyer’s Guide, este é o valor total de todos os números mais à direita, adicionados, para um possível total de 1.465 pontos. Além disso, observe a distribuição de pontuação em toda a tabela. É possível que um fornecedor tenha uma pontuação geral alta, mas ainda assim ter mais notas “1” do que outro fornecedor. A procura de uma distribuição uniforme de pontuações altas ajuda a garantir consistência e a contabilizar o equilíbrio geral da plataforma.

Classificação de Categoria: Cada plataforma também pode ser dividida em categorias - por exemplo, Portal, Colaboração, Gerenciamento de Conteúdo Web e assim por diante. Ao comparar pontuações nas categorias mais importantes para o seu projeto, você pode obter mais informações para fazer um julgamento de valor. Tenha em mente que um fornecedor com a pontuação geral mais alta ainda pode marcar mais baixo na categoria mais importante para seu projeto.

Pontuação Ponderada: Alguns critérios serão mais importantes para o seu projeto do que outros. Enquanto um vendedor pode pontuar bem em três perguntas, mas mal em uma, um segundo vendedor pode fazer o contrário. Se um vendedor obteve um desempenho a desejar em uma das características mais importantes, então a pontuação final pode representar mal o vendedor. Para ajustar estas prioridades, adicione um peso a cada linha após a conclusão da tabela. As equipes do projeto podem usar um peso de 1 a 5 para cada linha e, em seguida, multiplique para calcular o valor colocado na coluna mais à direita para cada linha. Por exemplo, se o fornecedor classificar "4" para uma pergunta com um peso de 5, o valor colocado na coluna mais à direita seria de 20.

#5 - Não Descarte uma Avaliação Qualitativa

Depois que sua equipe passou pelas pontuações quantitativas, você deve contrabalançar com uma revisão qualitativa. Isso deve incluir revisão e discussão dos resultados finais, bem como uma combinação dos seguintes critérios:

  • Demonstração de Perguntas e Respostas
  • Prova de conceito
  • Teste de software
  • Referência de clientes
  • Avaliações online

Para essas discussões, é importante trazer partes interessadas de vários departamentos para atender às preocupações de todos os usuários finais.

Uma Melhor Ferramenta de Tomada de Decisão

Um processo de avaliação não se destina a somente definir um número claro para ajudá-lo a escolher uma plataforma. É uma ferramenta para orientar sua equipe no pensamento de todas as capacidades de uma plataforma e ser preciso em como você mede os pontos fortes e fracos de cada uma. Ao identificar, não apenas os seus requisitos, mas como esses requisitos afetam uns aos outros e esclarecem suas prioridades, é muito mais provável que sua empresa escolha uma plataforma de sites que atenda às suas necessidades de curto prazo e de longo prazo.

 
Publicado originalmente
22 de Dezembro de 2017
Última atualização
7 de Dezembro de 2021
Tópicos:
Quer receber mais informações e novidades sobre experiências digitais?

Conteúdo relacionado

b4fe5146-6959-4e0e-948f-8f857a2fb148
5 Estratégias Para Acompanhar a Velocidade do Front-End em 2019
De componentização a UX, atualize-se com as estratégias front-end em 2019.
2 min de leitura
24 de Janeiro de 2019

Quer receber mais informações e novidades sobre experiências digitais?