Os profissionais de marketing têm utilizado o CMS (Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) para gerenciar conteúdo online. No entanto, a necessidade do marketing omnichannel transformou o modelo CMS, criando o conceito de headless.

O Histórico das Soluções CMS

Um CMS tradicional permite que os usuários criem e editem conteúdo no back-end e, em seguida, o sistema exibe esse conteúdo em uma camada de entrega front-end pré-construída. Essas soluções têm sido muito úteis, tornando fácil o processo dos times de marketing de realizar o upload e editar conteúdos em websites sem o auxílio de um desenvolvedor. No entanto, à medida que a tecnologia começou a migrar do desktop para o mobile e outros dispositivos, novas camadas de entrega necessitavam ser criadas, o que tornou o upload de conteúdo mais oneroso tanto para os desenvolvedores quanto para os times de marketing. Com o objetivo de contornar essas dificuldades, os desenvolvedores criaram soluções headless.

Explicando o Headless

Um CMS headless é um sistema sem componentes front-end, ou “head”, para determinar como o conteúdo é apresentado para o usuário final. O conteúdo pode ser publicado em qualquer lugar, para muitos canais a partir de uma API. Com uma API, os desenvolvedores ficam livres para construir quantas “heads” (ou camadas) forem necessárias, como websites, apps, kiosks, smartwatches e outros, para novas formas de entregar experiência de usuário mais rica e rápida. Isso porque essas apresentações front-end não estão ligadas ao sistema de layout de página de um CMS. Além disso, separar a camada de apresentação front-end acelera o time-to-market e permite a integração com tecnologias de terceiros, mantendo o conteúdo escalável para os próximos dispositivos inovadores que vierem no futuro. No entanto, para utilizar um CMS de forma headless, deve existir uma arquitetura desacoplada para suportar esse tipo de abordagem. 

O que é uma Arquitetura Desacoplada?

Em um CMS tradicional, a arquitetura é acoplada, ou conectada. No entanto, para utilizar um CMS headless, a sua arquitetura precisa estar desacoplada. Uma arquitetura desacoplada refere-se a um estado de ambiente de TI no qual dois ou mais sistemas de alguma forma funcionam ou estão conectados sem, no entanto, estarem diretamente conectados. É um tipo de ambiente de operação de TI onde sistemas, elementos e componentes possuem pouco conhecimento sobre outros componentes. A arquitetura desacoplada também permite uma variedade de abordagens no que diz respeito à entrega de conteúdo, sendo classificadas em três categorias: CMS tradicional, abordagem híbrida ou headless completo.

No entanto, um CMS completamente headless possui suas desvantagens: os profissionais de marketing podem ter um grande esforço devido à falta de funcionalidades de edição de conteúdo tradicionais, como construção de site e layout de página. Para combater esses problemas, um CMS híbrido possui ferramentas de entrega de front-end pré-construídas, mas está conectado com o back-end a partir de APIs. Possui todos os benefícios de um CMS headless, mas ainda mantém sua camada de entrega, ela apenas fica separada. Isso significa que os times de marketing ainda podem acessar os templates, ferramentas de publicação e pré-visualização de conteúdo antes de uma API enviar o conteúdo para os diferentes front-ends.

Essas são as diferenças entre um CMS tradicional e headless. Como mencionamos antes, um CMS headless está contido em uma arquitetura desacoplada, que permite aos usuários a utilização de CMS tradicional, híbrido ou headless, de acordo com o que se encaixar melhor às suas necessidades.

Como o Headless se Encaixa na Sua Estratégia de Marketing?

A necessidade do marketing omnichannel é evidente. De acordo com o Google, cerca de 85% dos compradores online começam sua compra em um dispositivo, mas finalizam em outro. No entanto, não é simplesmente suficiente estar presente em múltiplos canais, por isso as empresas precisam assegurar que marca, mensagem e experiências sejam contínuas e uniformes de plataforma para plataforma, criando uma jornada do cliente fluida em cada ponto de contato. 

Se executado com sucesso, o marketing omnichannel pode:

- Reter 89% dos clientes com fortes estratégias de engajamento omnichannel, em comparação a apenas 33% com estratégias fracas.

- Alcançar taxas de satisfação do cliente até 23 vezes mais altas.

- Gerar um aumento de 14,6% nas receitas anuais.

Ainda de acordo com o Gartner, mais de 90% dos profissionais de marketing despendem muito esforço para conectar de forma contínua mais de três canais na jornada de compra. Falhar na entrega de experiências omnichannel também pode resultar na perda de 10% na receita. Superar esses desafios com uma base estabelecida por uma tecnologia headless para ter a capacidade de entregar experiências do cliente contínuas independente de quais novos dispositivos sejam inventados no futuro.

Quer aprender mais sobre Headless?

Em um mundo com um crescente número de pontos de contato e novos canais, a habilidade de disponibilizar conteúdo e dados de forma rápida e eficiente é crucial para o sucesso no digital. Assista ao nosso webinar (em inglês) e aprenda quando e por que headless precisa fazer parte da sua estratégia.

Assista aqui  
Comments