How to Navigate Cloud-Based WCM and DXP Solutions   –
Get the Gartner® Report
Home
 / 
Blog
 / 
 / 
Como Escolher um CMS Open Source
5 Min Read

10 Coisas para Considerar Antes de Escolher um CMS Open Source

10 pontos para considerar na hora de escolher um CMS Open Source (Código Aberto). Confira.
0d8b6d9c-3b54-4fa9-9fc8-2206183d9ab1
Share

No últimos anos, tem aumentado o número de empresas que procuram um softwares open source (SSO), ou softwares de código aberto, para substituir suas soluções próprias. Isso acontece, principalmente, por conta dos seguintes fatores:

  • Softwares open source possuem maior maturidade.
  • A inovação conquistada por uma comunidade é possivelmente superior do que uma solução fechada.
  • Serviços e suporte são disponibilizados de forma mais abrangente.
  • O custo total de propriedade (TCO) é mais baixo que o de vendedores de software.

No entanto, com esse aumento na adesão a ferramentas de código aberto, aumenta-se também o número de soluções de código aberto para escolher. E esse fator tem criado expectativas no mercado que nem todo OSS atende. Nós listamos aqui 10 pontos fundamentais para considerar antes de escolher um CMS open source.
 

1. Open Source significa que não tenho que pagar para utilizar?

Softwares de código aberto são conhecidos por serem gratuitos, no entanto, essa nomenclatura faz referência à sua natureza, e não ao seu preço. O ponto chave na definição é o direito dos usuários de modificar e redistribuir o código fonte. Os criadores de projetos de OSS podem distribuir o software ao custo que desejarem. Se houver o acesso ao código fonte, ele ainda será considerado open source. À medida que você começar a considerar CMSs de código aberto, esteja atento para os benefícios prometidos ao acesso ao código fonte, e não necessariamente ao custo. Apesar disso, muitos desses softwares realmente são gratuitos ou oferecidos a um preço mais competitivo quando comparado com soluções proprietárias.
 

2. Eles possuem versão e suporte enterprise?

Muitas empresas oferecem uma versão de seu software feita para casos de uso enterprises e garantem segurança adicional, além de um suporte que um usuário típico de código aberto pode não necessitar. Se não houver uma opção enterprise, tenha em mente um plano de como você utilizará o suporte para a solução a longo prazo. 

Como o OSS é desenvolvido junto com uma comunidade, ele pode muitas vezes ser criado a um custo menor que soluções fechadas. Mesmo com o custo adicional de uma versão enterprise, ele tende a ser mais acessível que programas não-gratuitos.
 

3. O quão ativa é a comunidade?

Parte da promessa do mundo open source é a inovação que vem junto com a comunidade de desenvolvedores. No entanto, para isso acontecer, é necessário que de fato haja uma comunidade ativa. Você pode checar isso observando o volume e frequência de postagens nos fóruns das comunidades. Além disso, pode ver também se existe um número considerável de conversas em sites como Stack Exchange, ou simplesmente buscar no Google para checar se existem contribuidores open source que estão ativos em seus projetos.
 

4. O seu time de desenvolvedores gosta da solução?

Os CMSs open source são, por natureza, extremamente flexíveis. Com um pouco de esforço, todos eles podem ser desenvolvidos para o que você necessita que eles lhe entreguem. No entanto, se o seu time de desenvolvedores não possui familiaridade ou não possui preferência por algum CMS específico, atingir o nível ideal de aproveitamento será difícil. Um dos maiores empasses do mercado de código aberto é ter uma solução acessível, mas, ao mesmo tempo, timelines de projetos mais extensas ou novos treinamentos para os desenvolvedores, tornando esses custos mais incertos.

Outro ponto a considerar é se o CMS funciona com a sua atual tecnologia. Por exemplo, se a maior parte da sua organização utiliza Microsoft e .NET, não faz sentido escolher um CMS construído em Java. Esses são alguns dos mais populares CMSs open source para diferentes plataformas:

  • Java:
    • Alfresco
    • Liferay
    • LogicalDOC
    • OpenCMS
    • Magnolia
  • Microsoft ASP.NET:
    • DNN
    • Kentico CMS
    • Umbraco
       
  • PHP:
    • Wordpress
    • Drupal
    • Joomla
    • Magento
    • TextPattern
       
  • Python:
    • Django CMS
    • Mezzanine
       
  • Ruby on Rails:
    • Radiant
    • Browser CMS
    • Refinery CMS
       

5. Qual o benefício para o seu usuário final?

Após o desenvolvimento inicial, você ainda precisará convencer seus criadores de conteúdo e administradores como utilizar o CMS. Muitos dos softwares possuem períodos de teste ou demonstrações online interativas que darão aos seus usuários uma percepção de como será a utilização do sistema. Dê a eles a chance de identificar os pain points para que o seu time de desenvolvimento verifique se eles podem criar facilmente correções para esses pontos.
 

6. O quão maduro é o produto?

O top3 dos CMSs - Wordpress, Joomla e Drupal - são produtos maduros com pelo menos 12 anos de desenvolvimento. Esse histórico assegura um nível de estabilidade que as empresas necessitam, algo que projetos de código aberto mais novos podem não ter atingido ainda.
 

7. O software se encaixa com suas outras plataformas?

Muitos CMSs estão evoluindo para Plataformas de Experiência Digital (DXPs), e integrando seus recursos normalmente associados a portais ou e-commerces. As DXPs procuram atender necessidade de empresas que buscam a transformação digital, com o objetivo final de entregar melhores experiências aos clientes. Elas podem ser produtos únicos ou uma suíte de produtos que trabalham juntos. Ambas as opções baseiam-se no entendimento de que cada componente da sua plataforma web deve ser integrada e capaz de compartilhar dados. Os CMSs são particularmente críticos, devido à necessidade crescente de publicar conteúdos em vários canais o mais rápido possível, o que requer que as companhias eliminem silos de dados e otimizem seus workflows.
 

8. Extensões, plugins e módulos são mantidos ativos?

Apesar de um CMS open source ter um ótimo suporte para suas funcionalidades nativas, isso nem sempre se estende às funcionalidades integradas por aplicações ou plugins. Apesar desse tipo de software oferecer a base para integrar com outras aplicações, isso não significa que elas receberão o mesmo suporte e inovação contínua que o software principal traz com si.
 

9. O CMS é realmente o produto que você necessita?

Por conta da popularidade de soluções como o Wordpress, muitas pessoas irão recomendar CMSs open source para todos os tipos de websites. No entanto, talvez haja melhores alternativas de plataformas de código aberto, como portais e plataformas de experiência digital. Se você pensa no CMS como um software geral para a construção de sites, uma pesquisa em outras categorias de produtos de websites deve ser feita para assegurar que você escolha a melhor solução.
 

10. Qual a frequência das atualizações?

Soluções que funcionam com atualizações podem, por vezes, colocar o seu site em risco. Atualizações são inevitáveis, no entanto, idealmente você deve ter a possibilidade de realizá-las em um site teste para checar possíveis erros. Se o provedor de software lança uma nova versão a cada semana, isso pode ser trabalhoso para a sua equipe. Portanto, é melhor ser cauteloso antes se comprometer com uma solução. Cheque as avaliações dos usuários para ver se as pessoas se queixam de frequentes atualizações que podem estar quebrando seus sites.
 

Open Source é a chave para a inovação digital

Softwares de código aberto oferecem soluções mais flexíveis e acessíveis. E, para uma solução comum como um CMS, escolher uma opção que ajude você a apoiar a inovação digital é  um ponto crítico para manter-se competitivo. Um CMS deve existir dentro de uma plataforma mais ampla e que conecta todas as diferentes experiências digitais. Mesmo que seu plano inicial seja começar com um projeto menor, as tecnologias que você escolhe devem ter potencial de escalabilidade para apoiar a inovação da sua empresa e levá-la a qualquer lugar. Os líderes digitais que possuem essa visão têm maior agilidade e tomam ação frente a oportunidades de forma mais rápida, porque eles não estarão caçando novas soluções a cada vez que tiverem uma ideia.

Além dessas considerações, sua empresa deve, ainda, conduzir uma avaliação minuciosa das opções de CMS open source, e talvez incluir também algumas soluções fechadas. Cada projeto é diferente, e ter tempo para avaliar o que você realmente precisa ao invés de correr diretamente para uma opção de código aberto, irá beneficiar seu projeto no longo prazo.
 

Como criar um site que impulsione conversões

Aprenda os 5 passos para desenvolver uma estratégia de design proativa e focada no usuário para o seu site.

Leia o e-book

Originally published
February 18, 2019
 last updated
August 24, 2022
Topics:
Want more Digital Experience Insights and news?

Related Content

9b439467-7e6c-450c-ab94-eadb14ad056d
Por que o CMS Híbrido é a Principal Ferramenta para Oferecer Experiências Digitais Omnichannel
2 Min Read
February 3, 2021
65c68c75-6a34-4c7f-9caa-905ac70bd061
Um Guia para o CMS Headless
Conheça a diferença entre CMS tradicional e Headless CMS.
6 Min Read
August 22, 2019
d7f0f09f-117e-4164-90d9-024d7fb87ade
O que Você Precisa Saber sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)
Conheça os princípios e práticas da Lei de Proteção de Dados brasileira.
5 Min Read
March 7, 2019

Want more Digital Experience Insights and news?